Connect with us

Notícias

Paulo André aponta “sacanagem” após acordo com Corinthians

Publicado

em

Paulo André

O ex-zagueiro disse neste domingo, dia 17, que “é uma grande sacanagem” a acusação de que processou o por trabalhar aos domingos, pelos adicionais noturnos e horas extras. O assunto veio a tona após o presidente defender que o time não entre em campo a noite e aos domingos.

“Não! Isso é uma grande sacanagem. E eu sei muito bem quem está por trás dessa mentira tentando me colocar contra a torcida e a opinião pública. O jogo de futebol acontece também aos domingos, qualquer um sabe disso. O pedido de descanso semanal remunerado não tinha nada a ver com jogar às quartas-feiras à noite ou aos domingos. O descanso semanal é um direito de todo trabalhador e pode ser dado em qualquer outro dia da semana – segunda, terça quarta, etc”, disse Paulo André.

“Mas por causa do calendário de futebol no Brasil, ele é difícil de ser dado, o que não quer dizer que não precisa ser dado, pago ou ajustado dentro da especificidade da função de atleta de futebol. De qualquer forma, repito, fiz o acordo e abri mão de reclamar isso”, completou o ex-jogador do Timão.

Paulo André movia processo a Justiça do Trabalho acusando o clube de descumprir diversas obrigações trabalhistas e após conversa com Andrés em dezembro retirou a ação e topou receber R$ 750 mil.

“Nunca processei o Corinthians por adicional noturno, hora extra ou por jogar aos domingos. O processo é público, qualquer um pode acessar […] Em 2019 eu abri mão do processo e fiz um acordo com o clube exatamente por reconhecer que um dos pedidos, do descanso semanal remunerado, foi um erro da minha parte. Errei, assumi e fui até o Parque São Jorge fazer um acordo. Esse é o único fato novo de 2014 para cá, eu assumi um erro e o corrigi em dezembro de 2019 ao fazer um acordo com o Corinthians. Qualquer coisa diferente disso, não acredite”, disse Paulo André.

O presidente alvinegro disse em entrevista à Rádio Bandeirantes que abrir mão dos jogos a noite e aos domingos não foi decidido após o processo de Paulo André.

“Ele não pediu adicional noturno nem hora extra, ele entrou pedindo por feriado um valor maior e folga semanal. Mas com jogos domingo e quarta não dá. Fiz [a manifestação] por outros casos, o São Paulo perdeu uma causa na primeira instância [para Maicon] e tem mais de 100 processos correndo no Brasil e é um absurdo. Comuniquei que evitem botar o Corinthians nestes horários, porque se realmente pegar esses processos vai ficar uma loucura para os clubes”, disse Andrés.

Publicidade
Comente

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

“Fica, claro”: Diretor banca Tiago Nunes no Corinthians

Publicado

em

Duílio Alves

O diretor de futebol Duílio Monteiro Alves bancou a permanência do técnico Tiago Nunes no durante a live que anunciou o novo nome do estádio alvinegro e marcou o aniversário de 110 anos do Coringão.

“Fica, claro. Toda derrota esse papo volta. É o tamanho do Corinthians, tem que brigar sempre lá em cima”, disse Duílio. No entanto, o cartola admitiu que a equipe poderia estar rendendo mais de 2020.

“Estamos em mudança de técnico, de estilo de jogo, remontagem do time. Demanda tempo. Resultado imediato é cobrado. Podia estar rendendo um pouco mais. Um estágio um pouco melhor. Isso ainda está dentro do tempo de trabalho. Faz parte do futebol”, completou Duílio.

O diretor lembrou que o elenco está sendo programado para render mais em 2022. “Time estará mais forte ano que vem e em 2022. De 31 atletas, temos 22 abaixo de 23 anos. Trabalho por um bom tempo”, finalizou o diretor do Timão.

Continue Lendo

Notícias

Confira provável escalação do Corinthians contra o Goiás

Publicado

em

Corinthians

O técnico Tiago Nunes deve fazer mudanças na escalação do Coringão para a partida contra o Goiás nesta quarta-feira, dia 02, às 19h15, no Estádio da Serrinha, em Goiânia, Goiás, pela sétima rodada do Brasileirão.

Diante da maratona de jogos, o alvinegro pode entrar em campo com Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar e Sidcley [Lucas Piton]; Éderson, Cantillo e Luan [Araos]; Ramiro, Léo Natel [Gustavo Mosquito] e Jô [Boselli].

No primeiro treino após o clássico contra o São Paulo o técnico poupou os titulares – menos Cássio a Araos. O chileno deixou a segunda metade do treino sendo substituído por Luan.

Na manhã desta terça, dia 01, dia do aniversário de 110 anos do clube, o fará o último treino antes da próxima partida. À tarde, a equipe viaja à capital goiana onde incia a concentração para encarar o Goiás.

Continue Lendo