Connect with us

Notícias

Para Neto, Andrés Sanchez deveria sair do Corinthians e não Carille

Publicado

em

O apresentador , ídolo da Fiel, criticou no Os Donos da Bola a demissão do técnico no . Para ele, quem deveria sair era o presidente .

“A verdade é que mandaram embora o Carille, eu acho que tinha que ir embora o Andrés. Tinha que ir embora a diretoria toda do Corinthians. Por quê mandar embora o Carille? Se tem um cara que ganhou três títulos paulistas, ganhou o brasileiro. O Carille que é culpado de tudo isso? O Carille que deve R$ 170 milhões? É o Carille que não paga o estádio? […] O culpado de tudo é o Carille? Vocês acham que isso não ia acontecer mais cedo ou mais tarde?”, perguntou Neto.

“Será que ele (Carille) é o maior responsável por tudo? Só ele que é o responsável por tudo que acontece no Corinthians? De não pagar marmita, de não pagar gasolina dos jogadores…”, completou o apresentador da Bandeirantes.

Neto criticou as saídas de Cássio e Fagner no jogo contra o Flamengo e cobrou os jogadores do . “Eu queria saber, Fagner, se fosse final do campeonato, você sairia? Se você, Cássio, se fosse final de campeonato, sairia? Mas, do jeito que tava, né? Passar vergonha. O seu Ramiro, na hora que o Vitinho faz o gol, você tinha que ter derrubado ele. Ninguém chuta uma bola no gol”, disse Neto.

Continue Lendo
Publicidade
Comente

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Corinthians se posiciona contra retorno do futebol no Brasil

Publicado

em

O se posicionou oficialmente nesta terça-feira, dia 26, contra o retorno do futebol brasileiro, paralisado em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Em carta aberta assinada pelo presidente , o clube entende que ainda não é o momento de a bola voltar a rolar, e que há a necessidade de alinhamento de ações coletivas.

Sanchez ressalta a legitimidade dos clubes em procurarem saídas junto aos governos federal, estadual e municipal (Prefeituras), e federações no intuito de tentar impedirem um aprofundamento da crise, porém, argumenta que o Brasil vive um cenário muito diferente dos países que retomaram suas ligas.

A carta cita o exemplo do Campeonato Alemão, que só voltou a ser disputado após o diálogo entre todos os agentes políticos e esportivos, mantendo responsabilidade com seu produto, astros e público. Andrés Sanchez salientou que, na Bundesliga, havia um princípio claro: “o futebol não pode se antecipar ao controle da pandemia”.

Ao comparar com a situação no Brasil, o Corinthians lembra que a série A conta com 20 clubes de nove estados diferentes, cada um com um panorama distinto do novo coronavírus. Isto exigiria um trabalho coordenado entre governo, clubes e federações. O presidente do Timão finaliza a carta afirmando que qualquer retorno apenas adiará “uma pausa forçada, em que os clubes vão, de novo, agonizar”.

Continue Lendo

Notícias

Com banco estrangeiro, Coringão antecipa R$ 88 mi de Pedrinho

Publicado

em

O espera receber ainda nesta semana sua parte integral na venda de Pedrinho ao Benfica, de Portugal. A direção alvinegra entrou em acordo com um banco estrangeiro e receberá antecipadamente cerca de R$ 88 milhões.

O jogador foi negociado a € 20 milhões, parcelados até o final de junho, com 70% do montante para o . Segundo fonte na diretoria corintiana, trata-se de um banco em Luxemburgo, disse o jornalista Perrone, no Uol.

Na operação, o banco repassa de uma só vez a quantia referente ao Benfica. Porém, a instituição cobra uma taxa pela operação. Ou seja, o Corinthians põe a mão na grana antes, mas recebe menos por causa da antecipação. A avaliação na diretoria é de que a antecipação dará fôlego financeiro ao clube provavelmente até outubro diante da pandemia da Covid-19.

O Timão ainda precisa pagar 15% dos salários referente a abril após parcelar a folha em três vezes.

Continue Lendo